Entenda a importância do CONSEA e como podemos reverter a extinção do conselho de segurança alimentar

by | 15 Fev 2019

O governo Bolsonaro, entre outras ações “polêmicas”, extinguiu o Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (CONSEA).

Como a especialidade desta gestão que mal começou tem sido voltar atrás nos próprios atos, sabemos que nós podemos reverter essa ação lastimável.

Qual a importância do Consea?

O prato já estava indigesto: cada vez mais as pessoas comem “coisas” que não são exatamente comida, bem longe dos padrões alimentares tradicionais; consomem produtos ultraprocessados no lugar de frutas, legumes e verduras e, quando pensam que estão comendo esses vegetais maravilhosos que a natureza nos dá estão, muitas vezes, ingerindo veneno dos agrotóxicos. Obesidade e diabetes são doenças epidêmicas entre os moradores do país com a natureza mais abundante do mundo! Alguma coisa está fora da ordem.

O CONSEA é uma ferramenta de controle social e tem caráter consultivo em ações como a rotulagem de alimentos. É composto por dois terços de representantes da sociedade civil e um terço de representantes governamentais. Parece uma ameaça, para você? Pois é. Então:

Quem quer acabar com o CONSEA?

Aquela velha máxima “siga o dinheiro” explica mais este mistério: para a população, o alimento é o elemento central da vida, um direito social, um bem material e imaterial e parte do patrimônio cultural do povo e da nação brasileira.

Para os setores que lucram com as commodities agropecuárias, o alimento é uma mercadoria com alto valor monetário agregado. Esses agentes estão atualmente sentados na ala VIP da bancada que decide a nossa segurança – ou insegurança – alimentar.

E nós com isso? Ou melhor: o que podemos fazer?

“Se fere a minha existência, serei resistência”. 

Essa é a palavra de ordem do momento, mas a triste realidade é que estamos vivendo tempos difíceis para quem se importa com natureza, políticas públicas, segurança alimentar.

Nosso realismo (não se trata de otimismo, não!) aponta que assim gira a roda da fortuna: há épocas fáceis, outras difíceis. A gente encara com a mesma disposição, age para melhorar a situação ou, ao menos, minimizar os estragos. Vai passar! E depois a gente volta a construir um mundo melhor.

Mesmo quando não fere a nossa existência, mas “apenas” nossa convicção do que é certo, justo e desejável, a gente trabalha para garantir o que acreditamos ser o correto.

Banquetaço

Dia 27 de fevereiro várias cidades de todo o Brasil vão receber o Banquetaço, movimento organizado por diversas entidades que vai distribuir comida, conversa e um apelo para a conservação do CONSEA.

O PorQueNão? apoia e vai participar.

E, dia 28 (e todos os outros dias) a gente vai continuar lutando por segurança nutricional; alimento bom, limpo e justo; comida que traz saúde ao corpo e à alma; preservação do planeta.

Enfim, essas coisas que podem até ficar momentaneamente “fora de moda” mas, para a gente, é o que está no prato nosso de cada dia.

Luciana Sendyk

Escritora

Escrevo livros (autorais ou de terceiros), textos, anúncios, sites, blogs, peças de teatro, projetos diversos e, especialmente, aqui no PorQueNão?. Sanitarista de formação, ecossocialista por opção e vegana por ideologia, feminista e engajada, o que não falta é tema para redação. Acredito que escrever é um ato político e que atuar pode transformar o mundo.

Gostou?

Lembramos que a missão do PorQueNão? é divulgar conteúdos riquíssimos como esse.  Conheça a nossa campanha de financiamento.