Consumismo é consumismo, no Natal ou na Black Friday. Mas mesmo quem acha que o momento ideal para dar um presente é no dia em que dá vontade, e não em datas determinadas, às vezes se vê obrigado a participar do amigo secreto do trabalho ou não quer brigar com toda a família bem na noite de Natal. Ou, em um registro mais prático, sabe que vai ganhar uma lembrança de alguém querido, e sensatamente quer retribuir à altura.

Nestas horas, quem acha que o shopping foi a pior invenção da humanidade pode pensar em um presente bacana para quem dá e para quem recebe. Afinal, a gente passa o ano todo atuando para construir a sociedade em que acreditamos, não é bem no momento de fechamento que vamos abandonar essa atitude, certo?

No mundo das aparências, a lógica de presentear parece ser: eu dou algo caro para exibir meu poder de compra/bom gosto e você recebe algo que irá ostentar/contar para os outros que eu que dei. Ou pode ser ancorada na necessidade mais básica do ser humano (depois de comer e se abrigar das intempéries): atenção.

Que tal inaugurar uma nova tradição de Natal? Ao invés de distribuir objetos inúteis, dar caixinhas por pura obrigação, incentivar a comilança desenfreada e desejar boas festas a desconhecidos que são tratados como estranhos nos outros 364 dias do ano… podemos fazer diferente.

Podemos fazer – do verbo fazer, não do comprar – um presente cujo valor pode ser medido em carinho, intenção, energia. Algo que a pessoa que recebe sabe que você preparou especialmente para ela.

Nós do coletivo fizemos uma listinha de sugestões, mas ela é tão fluida e personalizada que não tem atalho: o único caminho é dedicar um tempo pensando na pessoa querida e no que combina, de verdade, com ela. Presentes que são ideais para uma pessoa podem parecer sem pé nem cabeça para outros. Um repelente de insetos feito em casa, com um laço bonito, pode ser um presentão para o amigo que é alérgico. Outros exemplos:

  1. DIY-latinhas-1para uma amiga que gosta de chás, um vasinho com hortelã – basta um laço bonito para enfeitar e virou um presentão
  2. para um amigo que está com um problema, um travesseirinho de camomila para que ele durma bem e acorde com a solução – é só pegar um retalho de tecido, rechear com as flores de camomila e costurar
  3. para quem gosta de pimenta, um molho feito em casa em um pote bonito, ou um pé de pimenta em um vaso, e por aí vai. (Inclusive dá pra fazer com os temperos da horta ou de casa)
  4. para alguém que gosta de plantas mas não tem muito tempo de cuidar, um vasinho com cacto ou suculenta que não precisa de muitos cuidados
  5. geleias com as frutas da estação – esta de morango agrada na certa
  6. desodorante natural – você pode fazer em casa ou comprar pronto de produtores artesanais e locais
  7. Composteira caseira. Veja o passo a passo aqui
  8. um cartão feito à mão – capriche na mensagem e no recorte e colagem. Este é o presente que fica guardado para sempre!
  9. sorvetes feitos em casa com frutas – Sabia que inhame batido com uma fruta madura vira um sorvete incrível? Vale a pena pesquisar receitas na internet, como estas de picolé de banana e de sorvete napolitano.
  10. sorvete

    Sorvete de manga com chia 🙂

    playlist com musicas importantes para os envolvidos – esta dica é só para os íntimos, afinal tem que conhecer de verdade o gosto do presenteado!

  11. um livro que te marcou – pode ser o seu exemplar, já lido. Capriche na dedicatória!
  12. cesta com quitutes, bebidas e bilhetinhos, ex: esse biscoito é para adoçar um dia amargo.
  13. jogos feitos à mão (para crianças especialmente) – este site tem algumas sugestões bacanas
  14. vale almoço/jantar/massagem – uma forma simpática de divulgar o talento daquela terapeuta que você ama ou seu restaurante predileto
  15. origamis de papel ou tecido (enfeites, móbiles, porta moedas, caixinhas, carteiras etc) – este site ensina tudo, mas claro que requer treino e/ou habilidade
  16. conjunto de cristais + banho de ervas – lembre que a embalagem também faz parte do presente
  17. luminária com itens reutilizados (garrafas e potes de vidro) – ideias luminosas e… do lixo ao lixo, faz-se a luz!
  18. bonecos feitos a mão de diversos tecidos ou massas (argila, cerâmica etc) – envolver as crianças em uma mini oficina de
    pote

    Pote com bilhetes

    papier machê pode unir o inesquecível ao agradável

  19. roupa de bonecas costuradas à mão a partir de retalhos
  20. vasos criativos feitos a partir da reutilização de outros objetos, para as ervas/plantinhas citadas acima. Que tal este da foto, feito com latas?
  21. pote com bilhetes de motivação ou para guardar suas conquistas e ler ocasionalmente para lembrar das coisas boas
  22. copos com tampa e canudo, feitos a partir de potes de vidro, personalizados com desenhos ou mensagens para alegrar o dia no escritório – você só precisa de imaginação e uma caneta que escreve em vidro

 

Para entrar em uma loja e comprar qualquer coisa, basta ter dinheiro. Mas escutar, entender, se preocupar, isso literalmente não tem preço.

Bom, o Natal é mesmo uma data repleta de clichês, então para encerrar aqui vai mais um: o melhor presente é estar presente. Ainda não inventaram nada mais valioso do que um abraço gostoso. Nem vão. Feliz Natal!

armandinho

***

Escrito por Luciana Sendyk